Primavera Astralzinho – Vídeo

Primavera Astralzinho acontece com o objectivo de aproximar nossas crianças e projectos realizados por nós da região da Grande Lisboa, com o apoio da Gebalís EEM e em parceria com a Obra Pastoral dos Ciganos, Agrupamento de Escolas Francisco Arruda, Junta de Freguesia da Ajuda, Clube Recreativo dos Onze Unidos e Agrupamento de Escolas Luis António Verney. As crianças e jovens pertencentes as classes do C. Mestre Marco Antonio das Graduadas Pastilha, Rodinhas, Estagiário Vado Voador e do Graduado Meia-Dúzia (CAA Sesimbra) puderam aproveitar uma tarde muito divertida onde o espírito de amizade e alegria contagiou nossas crianças e adolescentes, dando aos mesmos o sentido de grupo e a certeza de que as fronteiras dos bairros podem e devem se rompidas através de actividades como essa. Esperamos poder continuar a ajudar nossa sociedade através da nossa BRINCADEIRA CULTURAL.

Obrigado a todos que nos ajudam,

C. Mestre Marco Antonio

marcoantoniocaa@hotmail.com

Biriba de Berimbau com Mestre Olavo

No meio de cabaças, madeiras, facas, tintas, vime e berimbaus já pintados (como inventou seu Mestre Valdemar), em sua casa oficina em Salvador, o Mestre Olavo da Paixão de forma simples como só os verdadeiros detentores da ancestralidade da capoeira sabem fazer, nos ensina a preparar a biriba para um bom Berimbau. Ao acompanhar simples gesto como o de amolar uma faca ou tirar a casca da biriba, percebemos que a capoeira é muito mais do que a boca come,

Axé!!

C. Mestre Marco Antonio


In the midst of gourds, wood, knives, paints, wicker and berimbaus already painted (as invented his Master Valdemar) in his home workshop in Salvador, Master Olavo da Paixão so simple as only the true keepers of the ancestry of capoeira do know Teaches us, to prepare for a good biriba to good Berimbau. By following the simple gesture like sharpening a knife or strip the bark biriba, we realized that Capoeira is much more than the mouth eat,

Axé!!

C. Mestre Marco Antonio

Homenagem a Mestre PELÉ do TONEL (JOGOdoJOGO_TV)

SAMUEL SOUZA – Mestre Pelé do Tonel
05 de Junho de 1953 – 10 de Novembro de 2010

 

“Ele estava sempre alegre, nunca vi Pelé zangado, muito prestativo e educado, era membro da ABCA, a ligação dele com a capoeira era muito forte, mesmo trabalhando na Limpurbe, a capoeira era a vida dele, fazia shows, viajava bastante e era o garoto propagada da Limpurbe, sempre estava em todos eventos, porque todos tinham um carinho especial por ele.
Ele tinha um trabalho com crianças de reciclagem, ele ensinava os meninos a fazerem copos, jarros, enfeites de paredes, com lixo reciclado, era um artista perfeito.”

Por Mestre Boa Gente

Faleceu nesta quarta-feira, 10/11/2010, o Mestre Pelé do Tonel. Samuel Souza conheceu a capoeira aos 7 anos, nas rodas do Mestre Waldemar. Foi aluno dos Mestres Zé Mário e Caiçara, e ganhou o apelido jogando capoeira com tonéis, em espetáculos folclóricos.

“Mais do que riqueza cultural, o mestre deixa a lembrança da importância de se valorizar e se reconhecer os constituintes da nossa cultura popular enquanto vivos”

Por Teimosia

Mestre Boa Gente – (English subtitles)/ Trajetória – JOGOdoJOGO_TV‏

Mestre Boa Gente vem nesta entrevista dada para o JOGOdoJOGO_TV, transmitir ao universo da capoeira moderna as experiências de quem viveu e que de forma natural simboliza um elo vivo com a capoeira e os Mestres do passado, muitos dos quais já não presentes entre nós, como seu Mestre Gato, Mestre Pastinha, Mestre Caiçara e Mestre Vermelho 27 . Mestre Boa gente traça seu percurso de vida trazendo suas alegrias e mágoas, porém demonstrando a força de um grande Mestre, completo como lutador, artista e defensor da nossa cultura, demonstrando estar realizado e ciente de que fez e continua a fazer o melhor pela capoeira de hoje. Espero que gostem…

Musica de Capoeira – Viajando pelo Mundo / English subtitles – M. Gajé

Mestre Gajé e seu mais recente trabalho “Viajando pelo mundo” Cd que reflete sua personalidade e sensibilidade, dando ao mundo da capoeira verdadeiras perólas musicais.

Mestre Gajé é um dos grandes representante da capoeira de Rua e da tradicional roda do Mercado modelo. Procurar entender esse Mestre é viajar no passado próximo da capoeira, com quem viveu directamente com os grandes ícones da capoeira e sobreviveu nas duras rodas do Mercado e no jogo da vida, como ele mesmo afirma, “fui Capitão de Areia”. Se quiser conhecer esse Mestre, quando estiver em Salvador vá no Terreiro de Jesus onde ele vende seus instrumentos ou no Mercado, onde pela manhã ele inicia as rodas do tablado.